Luthier: vozes e sons para um sertão mais feliz

25/07/2012

Em 2011, a Plantar Empreendimentos iniciou em Curvelo, ao lado do luthier Pedro Alexandrino, uma de suas ações socioculturais mais interessantes – o Projeto Luthier. Com cerca de 30 crianças e adolescentes, o Projeto, que visa à formação de mão de obra para lutheraria e música, está indo de vento em popa, com o apoio da Faculdade de Ciências de Curvelo – FACIC, e do Conselho Tutelar.

Gustavo é um dos mais entusiasmados com as aulas de lutheraria e música. “Quero ser músico e cantor. Também gostaria de atuar, igual ao Daniel (cantor sertanejo)”, conta ele, que tem 13 anos e frequenta o curso às quintas-feiras, na companhia da irmã mais nova. Gustavo, além de aprender a fazer e tocar viola caipira, está dando asas ao seu lado ator. “Estou decorando um poema de William Shakspeare e quero declamar pra todos um dia”, conta ele, entusiasmado.

Para Pedro Alexandrino, que viaja todas as semanas e passa dois dias em Curvelo especialmente para dar as aulas, a experiência tem sido valorosa e única. “Estamos aqui presenciando um processo de aprendizado e de amadurecimento dessas crianças e jovens. Em breve eles se tornarão um exemplo para outros muitos que virão e um orgulho para a sua família e sua cidade”, disse ele, com a certeza de quem já formou a primeira orquestra de viola caipira do mundo, em Barão de Cocais.

Naquele município, Pedro formou também luthiers, que hoje são uma referência regional e até nacional, quando o assunto é viola. E é através dela, a viola, que os adolescentes curvelanos, incentivados pela Plantar e sob a supervisão do Conselho Tutelar e de Assistência Social de Curvelo, que está sendo formada mão de obra especializada em fazer sonhar. Afinal, a viola – do seu nascimento até o momento em que “chora” ou “canta” nos braços de um jovem músico, encanta e faz brotar sonhos em que vê e ouve o que ela é capaz de fazer.

No caso dos meninos e meninas do Projeto Luthier de Curvelo, o sonho está tomando asas devagar, mas com segurança. A primeira viola está nascendo na pequena sala cedida pela FACIC. Lá, sob o olhar paciente do mestre Pedro, e com a avidez dos aprendizes, está nascendo uma das muitas violas que irão fazer parte primeira orquestra de viola caipira de Curvelo, a segunda do mundo.

E enquanto ela nasce, afloram também os talentos de gente que, apesar da pouca idade, sonha grande. Seja como artesão, luthier, um futuro engenheiro mecânico ou, quem sabe, um cantor sertanejo desses bem famosos, que fazem os olhos dos fãs brilharem – como os de Gustavo.

NEWS